Pedido

BOAS LEITURAS!!!

domingo, 21 de julho de 2013

Saga Sangue Fresco - “Sangue Felino” de Charlaine Harris

Nº de páginas: 278 
Preço (Bertrand): 17,95€ 
Editora: Saída de Emergência 
Ano de lançamento: 2010 

“Traída pelo seu namorado vampiro de longa data, Sookie Stackhouse, empregada de bar do Louisiana, vê-se obrigada não apenas a lidar com um possível novo homem na sua vida (Quinn, um metamorfos muito atraente), mas também com uma cimeira de vampiros há muito agendada. Com o seu poder enfraquecido pelos estragos do furacão em Nova Orleães, a rainha dos vampiros locais encontra-se em posição vulnerável perante todos aqueles que anseiam roubar o seu poder. Sookie vê-se obrigada a decidir de que lado ficará. E a sua escolha poderá significar a diferença entre a sobrevivência e a catástrofe completa…” 

O meu comentário: 

Praticamente 2 anos depois, estando muito interessada com o decorrer da série, mesmo sabendo que esta nada tem em comum com os livros, resolvi dedicar-me novamente à leitura do mais conhecido trabalho de Charlaine Harris. 
Neste sétimo volume reencontrei uma Sookie que adora meter-se em confusões e que não resiste a ficar longe do mundo sobrenatural, assim como os outros seres não resistem ao seu charme e beleza, assim como sangue e talento. 
Depois de ter tido uma relação muito forte com Bill e de ter descoberto a sua traição, a jovem de 26 anos resolve cortar todos os seus laços com o seu primeiro amante e o seu xerife, Eric, um vampiro com quem teve um relacionamento enquanto se encontrava dentro de um período amnésico. Dessa forma, resolve afastar-se das criaturas da noite, não sendo o seu desejo concedido já que irá partir com a rainha do Louisiana para uma cimeira, com o intuito de a proteger a rainha e de sondar a mente de todos os seres não vampiros presentes.
Contudo, nem tudo corre mal na vida da Sookie, estando iminente um novo relacionamento com um tigre muito sexy e irresistível – Quinn. Realmente esta rapariga não se consegue afastar deles... 
Primeiro namorado vampiro, segundo também, quase relacionamento com um lobisomem, novo namorado tigre, amiga bruxa, madrinha fada, patrão metamorfo, irmão e cunhada panteras… E ela que quer ter uma vida normal… Ufa! 
Voltando à história, um mundo que me volta a surpreender devido às ideias fora do comum da autora. Realmente uma versão muito melhor dos seres sobrenaturais do que em outras obras como «Crepúsculo». Uma história e um enredo em seu redor muito bem pensado. 
Agora as mudanças em Sookie...? Se bem se lembram no primeiro livro esta tratava-se de uma pessoa muito inocente e virginal. Agora já não é bem assim, não deixando de se colocar em problemas e de se envolver com pessoas todas diferentes da sua espécie. 
Quanto a Quinn, apesar de ainda ter aquela coisa por Eric depois de ter adorado «Sangue Oculto» (continuo a torcer por ele, apesar de já saber o desfecho no último livro da saga [triste]) , acho-o um bom partido para a protagonista. Todavia, o tempo que passa ausente não me deixa muito satisfeita. 
Espero que esta relação dure e que não acabe num piscar de olhos, já que a autora é por mim conhecida como tal. 
Quanto à cimeira, achei interessante os acontecimentos que lá decorreram, desejando mesmo ver algo assim na série, que está a ir por caminhos totalmente opostos, mas que também são muito convidativos (todavia, tal não pode acontecer, já que mataram a rainha).
Gosto muito de pensar que os livros e a série não vão ter o mesmo desfecho [continuo a dizer que a autora vai partir os nossos corações com aquilo que o último livro nos reversa. Sou mesmo curiosa e tenho de ir ler isso, mesmo estando muito atrasada. Bolas!], deixando-me mais animada por acompanhar estas aventuras. 
Um livro que não é dos meus favoritos, visto que cada vez a autora não reserva muitas páginas ao romance. Contudo, continua a ser uma distração do dia a dia. 
Agora venha a próxima leitura. Só espero que não demore é muito tempo até conseguir ler outro livro da saga. 

“Uma grande mudança social está a afectar toda a humanidade. Os vampiros acabaram de ser reconhecidos como cidadãos. Após a criação em laboratório, de um sangue sintético comercializável e inofensivo, eles deixaram de ter que se alimentar de sangue humano. Mas o novo direito de cidadania traz muitas outras mudanças…” 

NOTA: Informo todos os leitores que esta obra pode conter conteúdo sexual que pode ferir a sensibilidade de algumas pessoas. Se se acha preparado para desfrutar das suas páginas a responsabilidade é sua (dirigido aos mais jovens) 

Aqui poderá aceder a um excerto da obra

Sem comentários:

Publicar um comentário