Pedido

BOAS LEITURAS!!!

sábado, 6 de julho de 2013

Os Ruthwells - “Jogos de Sedução” de Madeline Hunter

Nº de páginas: 304 
Preço (Bertrand): 16,50€ 
Editora: Edições ASA 
Ano de lançamento: 2009 

“Numa sala repleta de convivas, os seus olhares cruzam-se com uma intensidade invulgar… mas os seus mundos vão colidir violentamente. Ela é Roselyn Longworth e, antes de a noite terminar, vai ser leiloada. Ele é Kyle Bradwell, o homem que lhe dará a conhecer o Inferno. 
Todavia, quando vence o leilão, Kyle trata Roselyn com uma delicadeza a que ela não está habituada desde que um escândalo familiar arruinou a sua reputação. E quando finalmente descobre o que o motivou a salvá-la do seu terrível passado, é já demasiado tarde: Roselyn está perdidamente apaixonada pelo homem que sabe os seus mais íntimos segredos. Agora, ele surpreende-a com um pedido de casamento – o primeiro passo num jogo de sedução que exigirá nada menos que a sua completa rendição…” 

O meu comentário: 

Tendo ficado interessada na tetralogia, desejando lê-la do princípio ao fim numa golfada, não é de espantar que esta tenha sido a minha escolha para leitura. 
Contudo, admito que não fiquei tão satisfeita com esta obra (2 na ordem portuguesa e terceira na inglesa) como seria de esperar. 
Roselyn, ou Rose como é muitas vezes carinhosamente chamada, não tem nada em comum com as protagonistas anteriores não inspirando grande rebeldia e diferença, distinguindo-se unicamente pelos escândalos em que é colocada – a falência da família e o seu caso com um homem que pensava que a amava. 
Por outro lado, temos Kyle, um homem muito honrado, mas que não nos faz chegar muitos sentimentos referentemente ao seu casamento. 
Alexia e Hayden deixavam-nos cativados e perplexos com o desenrolar da relação, então Phaedra e Elliot, esses faziam os nossos corações murchar e dar pulos de alegria. 
Uma obra que não é má, mas que não tem, a meu ver, a qualidade das anteriores, sendo o enredo e os protagonistas um pouco menos marcantes e vibrantes, não nos proporcionando tanto sentimento como seria de esperar. 
Todavia, não deixa de ser uma má companhia para um dia de verão, ainda por cima com este calor todo só apetece ficar num lugar fresco, longe do sol escaldante. 
Agora só me resta ler a obra de Christian, um livro que me coloca em grande expectativa já que o Lorde Easterbrook é uma personagem tão excêntrica e diferente. E … … neste trabalho que fecha a série (espero que com a chave de ouro) é referida a minha terra – Macau – sim, aparentemente os protagonistas conhecem-se nessa Las Vegas do oriente ;) Claro que no século XIX não era assim, mas continua a ser o meu adorado Macau… 

“Ele conhece todos os segredos dela. Excepto um…” 

NOTA: Informo todos os leitores que esta obra pode conter conteúdo sexual que pode ferir a sensibilidade de algumas pessoas. Se se acha preparado para desfrutar das suas páginas a responsabilidade é sua (dirigido aos mais jovens)

Sem comentários:

Publicar um comentário