Pedido

BOAS LEITURAS!!!

sábado, 22 de outubro de 2011

As Origens - “Anjo Mecânico” de Cassandra Clare

Nº de páginas: 385
Preço (Bertrand): 19,95€
Editora: Planeta
Ano de lançamento: 2010

“Quando Tessa Gray, uma jovem de dezasseis anos, atravessa o oceano para se reunir ao irmão, o seu destino é a Inglaterra do reinado da rainha Vitória e aventuras aterrorizantes aguardam-na no Mundo-à-Parte de Londres, onde vampiros, bruxos e outras personagens sobrenaturais palmilham as ruas iluminadas a gás. Apenas os Caçadores de Sombras, guerreiros que se dedicam a livrar o mundo de demónios, conseguem manter a ordem no caos.
Raptada pelas misteriosas Irmãs Escuras, membros de uma organização secreta chamada Clube Pandemonum, Tessa fica a saber que também pertence ao Mundo-à-Parte e que possui uma habilidade rara: o poder de se transformar, quando quer, noutra pessoa. Além disso, o Magister, a figura misteriosa que dirige o clube, tudo fará para reclamar o poder de Tessa para si.
Sem amigos e perseguida, Tessa refugia-se junto dos Caçadores de Sombras do Instituto de Londres, que lhe juram encontrar o irmão se usar o seu poder para os ajudar. Em breve se sente fascinada, e dividida, entre dois amigos: James, cuja beleza frágil esconde um segredo mortal, e Will, um rapaz de olhos azuis, cujo humor cáustico e temperamento volúvel mantém toda a gente à distância… ou seja, todos menos Tessa. Enquanto a investigação os vai arrastando para o âmago de uma conspiração tenebrosa que ameaça destruir os Caçadores de Sombras, Tessa percebe que poderá ter de escolher entre salvar o irmão e ajudar os seus novos amigos a salvar o mundo… e que o amor pode ser a magia mais perigosa de todas”

O meu comentário:

Cassandra Clare conquistou-me, e ao resto do mundo, com a sua primeira obra «A Cidade dos Ossos», fazendo com que ficasse totalmente apaixonada pelo mundo dos Caçadores de Sombras e pelos laços invulgares entre Clary e Jace, duas personagens muito interessantes e feitas uma para a outra.
Entretanto, depois de escrever os três primeiros livros de «Caçadores de Sombras» («The Mortal Instruments» em inglês), a autora acabou por investir o seu tempo numa outra colecção que se inicia com este volume que vou passar a apresentar-vos…
«Anjo Mecânico», ao contrário d’ «A Cidade dos Ossos» que ocorre no século XXI, tem início em Abril de 1878 em Inglaterra, numa altura posterior aos Acordos entre os Caçadores de Sombras e os habitantes do Mundo-à-Parte, passando estes a serem uma espécie de aliados na luta contra os demónios e na defesa dos mundanos.
Entretanto, surge-nos Theresa Gray, normalmente apelidada por Tessa, que vem para Londres com o intuito de se encontrar com o seu irmão. Porém, esta é raptada por duas bruxas que se apelidam das Irmãs Escuridão – a senhora Black e a senhora Dark – que lhe desvendam um grande segredo: esta tem o dom de se transformar noutra pessoa, tendo acesso aos seus pensamentos.
Depois de seis semanas em cativeiro, esta acaba por se deparar com um jovem um pouco mais velho que a salva de um casamento arranjado, levando-a para o Instituto, o local de abrigo dos Caçadores de Sombras de Londres.
Assim, ao conhecer William Herondale, Tessa por entrar oficialmente num mundo que não conhece, passando a ter a plena ideia de que afinal não se trata de uma pessoa normal.
Entretanto, o Enclave, ou seja, o grupo de caçadores de Londres, tendo as suas capacidades ao dispor, promete ajudá-la a encontrar o desaparecido Nate, o seu irmão, se esta os ajudar em algumas das suas missões…
Admito que, depois de ter desfrutado das páginas dos três primeiros livros onde figuram as aventuras de Jace e Clary, estava à espera de muito mais, tendo ficado um pouco desiludida com esta obra.
Para mim foi um pouco estranho estar a ler sobre o mundo dos Caçadores de Sombras e não ter acesso às personagens que já me eram conhecidas e queridas. Porém, não tendo a certeza, há uma que se mantém: Magnus Bane, o famoso bruxo, faz parte do enredo desta obra. Será o mesmo que se trata do companheiro de Alec? No final da obra ele dá ares de ser homossexual…
Outro pormenor interessante foi a existência de caçadores de sombras com nomes já nossos conhecidos: Wayland, Herondale, Lightwood… Serão os antepassados das personagens que já conhecíamos?
Outro facto interessante é uma certa semelhança entre o grupo de protagonistas desta obra e da outra colecção da autora – Tessa mostra algumas semelhanças com Clary ao não saber da sua verdadeira identidade (Clary, se bem se lembram, não sabia que era uma Caçadora de Sombras) e ao ser uma morena, enquanto que na altura se preferiam as loiras (Clary era ruiva, um grupo não muito apreciado pelos homens); Jemmaline apresenta semelhanças com Isabelle ao ser a mais bela do Instituto deixando muitos homens perplexos com a sua beleza, tendo uma aparência física totalmente diferente de Tessa, representando o tão famoso grupo que os homens preferem. O facto de possuir um feitio também nada fácil é um ponto em comum; Will tem uma certa rebeldia de Jace nunca estando contente com nada e adorando provocar as outras pessoas; por fim, temos Jem que, tal como Alec, tem uma beleza não tão espampanante como a de Will/Jace e que esconde um segredo relativamente à sua natureza.
Apesar dos pontos comuns, podem ter a certeza que o enredo é totalmente diferente, não havendo a típica história de irmãos que se apaixonam, tendo sido esta alterada para outra coisa que ficou para ser desvendada no próximo volume, já que não temos qualquer explicação por parte de Will relativamente ao facto de que quando se encontra mais próximo de Tessa depois de um beijo, este resolva afastá-la, dando-lhe a entender que é só uma forma de passar o tempo, não representando qualquer sentimento de carácter amoroso.
Agora vamos é esperar pelo lançamento de «Clockwork Prince», que vai demorar a ser publicado em português, visto que ainda nem foi publicado na língua mãe da autora, o inglês.
A editora Planeta podia era começar a trabalhar para o lançamento d’ «A Cidade dos Anjos Caídos». Certamente não sou a única à espera desta obra…

“A magia é perigosa, mas o amor é ainda mais perigoso”

Sem comentários:

Publicar um comentário