Pedido

BOAS LEITURAS!!!

domingo, 7 de novembro de 2010

Trilogia No Jardim - "A Dália Azul" de Nora Roberts

Nº de páginas: 458
Preço (Bertrand): 10,09€
Ano de lançamento: 2010

“No cenário de uma casa mergulhada em história e de um próspero negócio de jardinagem, três mulheres desenterram as memórias do passado e descobrem um avassalador segredo.
Tentando fugir a passado, a jovem viúva Stella Rothchild, com os seus dois rapazinhos, regressa às suas raízes e a uma nova vida na Harper House. Aí encontra um emprego estimulante no centro de jardinagem No Jardim e sente um forte fascínio pelo paisagista Logan Kitridge.
Mas alguém não está feliz com este romance incipiente… a noiva Harper, que está disposta a fazer qualquer coisa para o destruir”

O meu comentário:

O primeiro volume de uma colecção da nossa escritora favorita que é um pouco diferente das anteriores…
Admito que a primeira vez que li esta obra não gostei muito dela por o tema central ser a jardinagem e eu não perceber muito bem os termos científicos utilizados para se referirem a algumas técnicas de clonagem utilizadas. Contudo, reli-o e agora passei a gostar muito dele, pois, felizmente, nas minhas aulas de Biologia estou a referir os conceitos anteriormente referenciados e agora já entendo melhor aquilo que eles fazem na loja No Jardim…
Esta colecção fala de três mulheres que sofreram por alguma razão na sua vida, no que toca a homens, e que acabam por encontrar outra pessoa com quem poderão partilhar a sua vida.
O protagonismo no primeiro romance acaba por calhar a Stella, uma jovem mãe, que tem os filhos mais queridos e traquinas.
A obra tem momentos em três alturas/anos diferentes: começa em 1892 onde nos é apresentado o passado da mulher que futuramente iria ser o fantasma existente na mansão dos Harper e que ocupa um papel de relevo nesta trilogia; introduz-se a história de Stella em 2001, onde nos deparamos com um dos momentos mais tristes da sua vida (e mais sentimentalista da escrita da autora) onde ela perde o marido, Kevin, perdendo o seu porto de abrigo e ficando só com a tarefa de cuidar de duas crianças pequenas; finalmente acaba por se desenrolar em 2004 quando a jovem, agora com trinta e três anos, resolve deixar o Michigan e arranja trabalho na loja de Roz como gerente.
Aí começa, principalmente, a nossa história…
Stella e os seus filhos, Gavin e Luke, acabam por se instalar na mansão Harper a pedido da proprietária com o intuito dos conhecer melhor e ter uma perspectiva mais pessoal da mulher que resolveu contratar como gerente do seu grande projecto que adora acima de tudo.
A pouco e pouco estes vão-se instalando na cidade onde a ianque nasceu e começam a dar-se lindamente com David e Roz tornando-se como da família. Contudo a boa disposição muda quando a jovem adulta conhece Logan, o paisagista da No Jardim, e fazem logo faísca.
Todavia, à medida que se vão conhecendo melhor acabam por ficar interessados um no outro havendo pedido de casamento à vista…
Outro acontecimento importantes no enredo são a alteração da presença benigna da Noiva Harper, o fantasma na propriedade, que todas as noites canta para os dois miúdos de Stella, mas que agora interfere na vida da mãe destes e faz de tudo para a separar de Logan tornando-se violenta.
Uma presença também relevante para a história é o aparecimento de Halley, uma prima muito afastada de Rosalind, que abandonou a sua anterior vida com o intuito de começar de novo e se preparar para a chegada do seu primeiro(a) filho(a).
Fiquem atentos nesta personagem que nos irá proporcionar bons momentos maternais. Neste livro temos o exemplo do tão esperado parto que traz ao mundo a querida e preciosa Lily.
Acredito que tenham ficado com o bichinho… Toca a comprar e a ler!
Já agora deixo aqui um conselho: se não quiserem gastar tanto dinheiro podem adquirir a versão de bolso que eu fiz que só custa 10€. Sempre poupam um pouco…

“Da autora de maior destaque da lista de best-sellers do New York Times, chega-nos o primeiro romance da nova trilogia No Jardim”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Sem comentários:

Publicar um comentário