Pedido

BOAS LEITURAS!!!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

“De Olhos Fechados” de Eve Berlin

Nº de páginas: 280 
Preço (Bertrand): 15,90€ 
Editora: Quinta Essência 
Ano de lançamento: 2013 

“Alec Walker é um escritor de thrillers psicológicos sombrios - e um homem que vive para as suas emoções. Desde motos a skidiving, passando por nadar com tubarões, a sua busca incessante de prazer e excitação não tem fim. Essa busca estende-se também às suas relações pessoais, onde nenhuma regra limita os seus desejos. A única coisa que Alec teme é o amor - e permitir que outra pessoa o conheça realmente. 

Enquanto faz investigação para um livro sobre extremos sexuais, Dylan entrevista Alec - e anseia por saborear a tentação que ele lhe oferece. No entanto, Alec é um dominador famoso e ela recusa entregar-lhe o controlo. Lenta e sedutoramente, Alec mostra-lhe que ao entregar-se-lhe de forma incondicional e submeter-se a todos os seus desejos, ela poderá experimentar o derradeiro prazer. Porém, para poder ficar com a mulher que pela primeira vez o faz ajoelhar, será Alec capaz de correr o maior de todos os riscos e entregar o seu coração? 

Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal vê-se numa situação tentadora enquanto evita entregar-se ao sentimento que nasce entre eles.” 

O meu comentário: 

Olá a todos! Como está a decorrer esta semana gelada? Eu tenho andando muito animada! Ontem fui ver o «Os Jogos da Fome: Em Chamas» e gostei imenso do que encontrei, achando que se trata de uma grande adaptação. 
Graças a esse bom humor, não resisti a dedicar-me à leitura e a continuar a afastar-me da vida real. 
Sendo assim, li esta obra que já tinha em lista de espera há muito tempo, tendo ficado impressionada com o que encontrei. 
Tendo como base uma prática sexual que não aprecio minimamente não compreendo as razões da sua escolha – BDSM – com estas obra consegui ver um outro ponto de vista, ficando a conhecer o que pode eventualmente atrair uma jovem para esta prática; as inseguranças que traz; o poder que envolve, sendo este repartido, ao contrário do que se esperaria, pelo dominador e pela submissa… 
Por outro lado, até gostei da personalidade e da relação dos protagonistas, notando cada vez mais que para este tipo literário os protagonistas têm sempre qualquer problema familiar que perturba a maneira como encaram o amor, tendo o maior receio dos sentimentos que começam a despertar. 
Esta obra, como sempre, não é excepção, sendo, por momentos, um pouco ridículo, o facto de ambos não se aperceberem dos verdadeiros sentimentos que os assolam. 
Uma coisa que gostei foi da mensagem que não devemos mudar aquilo que somos por alguém que amamos (neste caso), pois estaremos a alterar a nossa essência, devendo sim o nosso amado aceitar o que mais o perturba. Contudo, compreendo perfeitamente o receio e o ponto de vista de Dylan. 
Só espero é que ambos o ultrapassem e que consigam ter a verdadeira família que nunca possuíram. 
Agora é esperar pelos restantes e ver se temos mais notícias… 
[Peço desculpa pelo comentário não estar nada de especial. Estes normalmente são melhores e mais verdadeiros depois da leitura, o que não acabou por acontecer, tendo já passado mais de 1 dia]. 
Boas leituras, bom fim-de-semana e não se esqueçam de ir ao cinema ver a sequela de «Os Jogos da Fome». Quem gostou tanto do primeiro como dos livros não se vai arrepender. 

“Se não for ao limite, como saberá até onde pode ir?” 

NOTA: Informo todos os leitores que esta obra pode conter conteúdo sexual que pode ferir a sensibilidade de algumas pessoas. Se se acha preparado para desfrutar das suas páginas a responsabilidade é sua (dirigido aos mais jovens)

Sem comentários:

Publicar um comentário